terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Cérémonie d’Adieu

... hoje me foi necessário ir despedir de uma guerreira. Na mais derradeira hora desta tarde, pude perceber que até a Terra se empalideceu, rendendo-lhe uma singela homenagem. Ela nos deixou na noite passada... deixou as mais belas lembranças também. De um estoicismo inabalável, cujo exemplo, ou melhor, seus modos de existir, de afecção e de afecto ainda nos renderão os mais belos efeitos.

Um comentário:

jasoncarreiro disse...

Terminar é começar - o fim é lá, de onde partimos.

T.S. Eliott